Invadindo o blog da mamy (ou Cosplay por quem entende do assunto rs)

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Oi… eu sou a mocinha de quem minha mãe  vive falando por aqui e definitivamente ela não entende nada de cosplay. Por isso resolvi invadir a Casa pra explicar umas coisinhas… rs

Cosplay vem das palavras  costume – fantasia – e play – brincar (calma, esse post não é uma aula de gramática…). Significa, portanto, algo como “brincar de se fantasiar”. Várias pessoas em todos os cantos do mundo organizam e vão a eventos com cosplay… porque, convenhamos, é muito divertido ser um dos seus personagens preferidos e tirar uma foto com outro de seus personagens preferidos.

Pode-se fazer cosplay de qualquer personagem. Qualquer um mesmo. 

Lembra do Groot?

Frozen?

frozen_cosplay

O limite é a sua imaginação (desculpe pela frase clichê!)

Na Anime Friends de julho desse ano, vi cosplays para todos os gostos. Senti-me realizada ao tirar uma foto com o vilão Ele das Meninas Superpoderosas, dois – DOIS – Doutores de Doctor Who, e provavelmente quebrei alguma regra intergaláctica ao, usando o uniforme azul da Frota Estelar de Star Trek, posar com alguns Clones de Star Wars. Isso sem contar os inúmeros cosplays de personagens de anime (animação japonesa), que, aliás, eram os mais comuns.

O cosplay que minha mãe disse nesse post que está em produção pertence à série de jogos The Legend of Zelda. Ela é a Princesa Zelda, como o post mencionou. Já que seu nome está no título da série, deve-se acreditar que a Zelda é uma personagem extremamente importante, a protagonista… Errado.

Bem, parcialmente errado. Zelda é deveras importante para a história da maioria dos jogos, mas, até hoje, nunca foi a principal personagem controlável. Se resolver entrar no mundo de Hyrule (ou Termina, Labrynnia, etc), você vai ver mais esse cara:

  Esse é o protagonista, Link.

O Link não é o Peter Pan. Também não é “o Zelda”. Por favor não chame o Link de Zelda. Minha mãe está (quase) aprendendo… rs

É uma série de ação e aventura num mundo de fantasia. Um ótimo desafio para quem gosta de usar o cérebro e não só os músculos do polegar.

Cada jogo tem sua própria história, mas eles estão ligados por alguns elementos. Tradicionalmente, Zelda tem um mundo vasto – exploração, aliás, foi o conceito inicial do primeiro Zelda. O jogador deve enfrentar castelos, cavernas, etc onde moram os chefões (inimigos poderosos que costumam guardar um item necessário ao protagonista) -, e há ainda a opção de realizar buscas e atividades secundárias por bônus.

Cada Zelda segue uma história diferente, mas que costuma girar em torno de alguns elementos semelhantes, tipo salvar a princesa/mundo(s) (coisa simples, claro). Quem joga conhece certos personagens adoráveis e estranhos e se lembra deles mesmo após ter terminado o jogo.

Há muito, muito mais a se falar sobre a série, mas este post já está ficando longo demais…

Já que você aguentou ler até aqui, talvez esteja interessado em jogar Zelda. Como são quase 20 títulos, talvez uma sugestão de por onde começar seja bem-vinda. É consenso entre os fãs que Ocarina of Time é o Zelda mais icônico – você vai encontrar a essência da série ali. Wind Waker é outro favorito (e bônus: tem o estilo mais fofinho da série!). Ambos foram lançados há anos para consoles que não são mais fabricados. Não se desespere, entretanto; recentemente, a Nintendo fez seus remakes (versões com gráficos melhorados) para, respectivamente, 3DS e Wii U. Se você estiver interessado no Zelda com gráficos realistas desse post – terminei esse recentemente, é fabuloso! – procure Twilight Princess, para Wii e GameCube.  

 

No pinterest da Casa tem as fontes de todas as imagens deste post e mais algumas pra te inspirar. Quem sabe você se anima e me encontra numa das feiras em 2015?

Bj da Sophia, a Zelda da próxima Anime Dreams!

Flá e Gi

Paulistas com coração mineiro, temos sempre um café fresquinho esperando por uma boa companhia. Aqui conversamos sobre um pouco de tudo: reforma, decoração, moda, comprinhas, família, comidinhas gostosas, músicas, saúde... Fique à vontade! A Casa é nossa!

More Posts - Website

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

No Comments

Leave a Comment

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×